sábado, 2 de fevereiro de 2013

O Vencedor [Frei Betto]

Aproveitei este domingo para ler

Agradeço minha sensibilidade em guardar etse livro para um de meus momentos de seca literária.

Tinha deixado ele para ler quando não tivesse nada em cima da comoda (ela é minha mesinha de cabeceira-vive cheia de livros para eu ler ou reler).

Hoje, depois que cheguei da igreja, aproveitei a solidão de minha doce casa e ataquei o pobre.

Um romance social maravilhoso. Quem dera que todas as pessoas tivessem a clareza que Mário tem ao deixar de lado sua empresa e sonho megalomanico para cuidar de seu filho.

Venceu duas vezes, a perca do filho, que se mostrava imninente e a ganãncia ao deixar de lado as ofertas de dinheiro fácil que aparece ao final.

E sua família venceu muito mais, o preconceito, a separação - tão comum nas famílias que vivem junto, mas separam-se por seus próprios desejos, mesmo morando na mesma casa.

Justo a amizade, o amor e a volta aos valores familiartes, tão fora de moda hoje, recuperam muito mais que um dependente químico, mas a família.

Frei Beto deve ser imortalizado por escrever este livro, que para muitos pode ser mais um sobre o tema, mas que de forma simples, objetiva os verdadeiros valores sociais, apesar de o dinheiro e a politicagem barata fazer parte dos altos comando, que com certeza conhece nome,Rg e endereço dos grandes carteis de dorgas que matam nossos jovens e destroem a família anível nacional e mundial.

Livro válido, com certeza.